Sol Negro no Festival Internacional de Cinema de Toronto

Depois do Curtas de Vila do Conde, é a vez do Festival Internacional de Cinema de Toronto receber a curta-metragem da realizadora franco-portuguesa Maureen Fazendeiro.


Depois da estreia mundial na última edição do Curtas Vila do Conde, Sol Negro será apresentado no Festival Internacional de Cinema de Toronto, integrado na secção ‘Wavelenghts’ destinada a filmes de vanguarda. Este é o segundo filme de Maureen Fazendeiro e seu enredo cruza um poema de Henri Michaux, lido pela atriz francesa Delpine Seyrig, com vislumbres do eclipse solar ocorrido em Lisboa no dia 20 de Março de 2015.

«Sol negro é o meu primeiro filme feito por inteiro em Portugal, país para onde vim viver em 2014. (…) Lembrei-me de um poema de Henri Michaux que fala de um país imaginado onde só há um sol por mês, evento que desperta uma certa agitação nos seus habitantes.»
Maureen Fazendeiro

Nota de leitura Materiais imagéticos da responsabilidade da Agência Curtas